Share
Michel Temer decide processar Joesley Batista após acusação em entrevista

Michel Temer decide processar Joesley Batista após acusação em entrevista

O presidente Michel Temer decidiu processar Joesley Batista, sócio do grupo J&F, após o empresário afirmar, em entrevista à revista “Época”, que o peemedebista lidera a “maior organização criminosa do país”.
Temer divulgou uma longa nota neste sábado (17) para dizer que entrará, na segunda-feira (19), com ações civil e penal contra o empresário, como antecipou a Folha de S.Paulo e que o governo “não será impedido de apurar” crimes praticados por Joesley.
“Suas mentiras serão comprovadas e será buscada a devida reparação financeira pelos danos que causou, não somente à instituição Presidência da República, mas ao Brasil. O governo não será impedido de apurar e responsabilizar o senhor Joesley Batista por todos os crimes que praticou, antes e após a delação”, diz o texto.
Segundo a reportagem apurou, o presidente acredita que o Ministério Público Federal vai utilizar as novas declarações do empresário para “reconstruir” a base da denúncia que deve apresentar contra Temer na próxima semana.
Na nota, o presidente acusa Joesley de “desfiar mentiras em série”, proteger “estrategicamente” o PT e critica a impunidade conferida ao empresário, em uma referência indireta à PGR (Procuradoria-Geral da República) e seu comandante, Rodrigo Janot.
À “Época”, Joesley diz que o ex-presidente Lula “institucionalizou” a corrupção no país, mas que nunca teve uma conversa não republicana com o petista.
Segundo a nota de Temer, porém, a relação da JBS com o governo começou na gestão petista, na qual estavam “os verdadeiros contatos do submundo” do empresário e “as conversas realmente comprometedoras com os sicários que o acompanhavam”.

(FOLHAPRESS)

Deixe seu Comentário