Share

Número de mortos em Brumadinho chega a 150; 182 estão desaparecidos

O número de mortos após o rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Vale em Brumadinho, Minas Gerais, subiu para 150, conforme balanço divulgado nesta quarta-feira (6) pela Defesa Civil do estado. Desse total, 134 vítimas foram identificadas e 16 permanecem sem identificação até o momento. Ainda de acordo com a atualização, 182 pessoas continuam desaparecidas, sendo 55 funcionários da Vale e 127 terceirizados e membros da comunidade.
A tragédia deixou, ao todo, 103 desabrigados. Três pessoas permanecem hospitalizadas.
A Polícia Militar de Minas Gerais informou que, desde o rompimento da barragem, seis prisões foram efetuadas na região, sendo duas por utilização indevida de drone. Em um desses casos, a corporação destacou que o uso desse tipo de equipamento colocou em risco aeronaves utilizadas nos trabalhos de busca e resgate.
Ainda de acordo com a polícia, duas pessoas foram presas por tentativa de saque e duas por tentativa de estelionato.
A corporação reforçou que, neste momento, não há necessidade de envio de doações e pediu que a população fique atenta a indivíduos que acabam se aproveitando da tragédia para angariar vantagem.
A Polícia Civil de Minas Gerais informou que, nesta quinta-feira (7), equipes do Instituto Médico Legal (IML) vão recolher amostras de DNA e exames odontológicos de vítimas do rompimento da barragem. A coleta será feita na Estação do Conhecimento, das 9h às 17h.
De acordo com a corporação, dos 134 corpos identificados, 124 já foram liberados e entregues às famílias. A polícia informou ter realizado, até o momento, 522 coletas de amostras para exame de DNA.

Equipe resgata 350 animais
pós-tragédia até o domingo

O trabalho de resgate de animais em Brumadinho (MG) após o rompimento da barragem da Vale no último dia 25 de janeiro continua. De acordo com a Brigada Animal, 350 foram resgatados até domingo, dia 3. A contagem se refere a animais resgatados e devolvidos a seus donos ou aqueles que foram acolhidos na fazenda onde funciona o hospital de campanha
Os animais que receberam atendimento nas propriedades de seus tutores também compõe esse número. Dos 350 resgatados, 145 seguem em atendimento no local. Lá, os animais recebem procedimentos veterinários e, após os tratamentos, são devolvidos para os respectivos donos.
Os animais de tutores não localizados serão disponibilizados para adoção. Entre os bichos atendidos estão gatos, cães, equinos, bovinos, pássaros e aves – além de uma serpente e um cágado.

Foto: EDMAR BARROS/FUTURA PRESS

Deixe seu Comentário