Share

Metrô irá retomar obras de quatro estações e ampliar a Linha 15-Prata

O Metrô deu dois importantes passos para a ampliação da Linha 15-Prata até o extremo leste de São Paulo. No último dia 2 foram assinados os contratos para a retomada das obras de acabamento das quatro estações do trecho até São Mateus e outro para o início da construção da estação Jardim Colonial.

Para a continuidade das obras das estações, a empresa STER Engenharia foi selecionada por meio de licitação e recebeu do Metrô no último dia 4/4 a Ordem de Serviço, podendo assim iniciar os preparativos nos canteiros para começar os trabalhos em breve. A empresa ficou responsável pelo serviço de acabamento das estações Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus, além da continuação da implantação da ciclovia e paisagismo sob o traçado do monotrilho.

A meta é até o final do ano concluir essas obras que já estão com 90% dos serviços executados, possibilitando o funcionamento da Linha 15-Prata de Vila Prudente a São Mateus, em 13 km de extensão com 10 estações.

A contratação da nova empresa que vai concluir as obras foi necessária, em função do abandono dos trabalhos pela construtora Azevedo & Travassos em setembro de 2018. O Metrô precisou rescindir o contrato e aplicar multas que chegam a mais de R$ 7 milhões.Outro importante avanço foi a assinatura do contrato com a empresa Somague Engenharia, que venceu a concorrência para a construção da estação Jardim Colonial. A Ordem de Serviço foi emitida pelo Metrô no dia 8 e agora a construtora começa a mobilização para montagem do canteiro e início da obra. A conclusão está prevista para 2021.

A abertura da Jardim Colonial vai permitir a ampliação da Linha 15 em mais 2 km, concluindo a segunda etapa do monotrilho que passará a funcionar em 15,3 km com 11 estações, conectando a região leste e sudeste à malha metroferroviária de São Paulo.

Foto:Renato S. Cerqueira AE

Deixe seu Comentário