Share
São Paulo tem 484 casos de sarampo confirmados em 2019

São Paulo tem 484 casos de sarampo confirmados em 2019

Agência Brasil – Foto: Tomaz Silva/ABR

O estado de São Paulo teve confirmados 484 casos de sarampo em 2019, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira, 19, pela Secretaria Estadual de Saúde. Desse total, 75% estão na capital paulista, com 363 ocorrências. Em seguida está Santos com 23 registros da doença. O balanço anterior, de 16 de julho, indicava 384 casos no estado, sendo 70% na cidade de São Paulo.  

Hoje ocorre mais um Dia D de vacinação contra sarampo para intensificar a adesão à campanha em cidades da Grande São Paulo, que vai até 16 de agosto. A imunização é destinada a jovens com idade de 15 a 29 anos.

Na cidade de São Paulo, a campanha começou em 10 de junho e vacinou 150,6 mil pessoas. A meta é vacinar 2,9 milhões de pessoas na faixa etária indicada. Segundo a Secretaria de Saúde, embora representem aproximadamente 20% da população paulista, esses jovens respondem por cerca de metade dos casos do estado.

Foram registrados 36 casos em crianças com menos de 12 meses, o que equivale a 17,5% do total. Esse público tem a vacinação prevista no Programa Nacional de Imunizações (PNI), o qual prevê administração da tríplice viral com 1 ano, e um reforço aos 15 meses com a tetraviral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela).

Os profissionais de saúde das redes pública e privada também devem ser imunizados. A secretaria alerta que há contraindicação para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.

Dia D

A faixa etária definida para a campanha – 15 a 29 anos – é considerada a mais vulnerável a infecções devido a menor procura pela segunda dose da vacina, segundo informou o governo estadual. Não é necessário, a apresentação da carteira vacinal, pois a imunização será feita de forma indiscriminada nesse público.

A Secretaria de Saúde estendeu agora a campanha de vacinação para nove municípios da região metropolitana de São Paulo por causa da circulação do vírus: Barueri, Carapicuíba, Diadema, Mairiporã, Mauá, Santana de Parnaíba, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e Taboão da Serra.

Em 11 de julho, a campanha teve início em Guarulhos, Osasco, São Bernardo do Campo, Santo André e São Caetano do Sul, que começaram a imunização no dia 11 de julho. Em São Paulo, ela ocorre desde 10 de junho. Com as ampliações, o público-alvo total é de 4,4 milhões de jovens nessa faixa etária.


Deixe seu Comentário